Divinas Asas

 

 

 

 

O Propósito Divino do Homem na Terra é Parir suas Asas! Não existem dores nas costas, o que existem, são Asas que querem Nascer. Com a compreensão racional e espiritual desse propósito, dessa finalidade para a qual viemos à Terra, encarnados que estamos, somente com esse entendimento, bem como pautando e encaminhando nossas vidas para o verdadeiro Alçar Vôo, somente assim, conseguiremos ver, sentir e extasiarmos com a plenitude do Ser Alado que somos, prontos para a Evolução.

A sobrevivência tem seu peso na medida e na proporção em que nos distanciamos da conscientização de que possuímos as Asas (e podemos usá-las, sempre). Alegar que o alimento é caro, que a moradia é difícil, que a religião aprisiona, que a relação com os outros é complicada, que a profissão é competitiva, enfim, todas as circunstâncias que envolvem a nossa existência terrestre, quando amarradas nas costas e nos ombros com todo o apego que dedicamos a essas coisas todas, acabamos por soterrar, amarrar, encobrir o que temos de mais belo em nosso Ser – as nossas ASAS. Aí, alegamos que a vida é cruel, que carregamos um fardo pesado demais, que nossa cruz, nas costas, machuca e é insuportável. E carregamos esse peso, agarrados a ele, para podermos sempre justificar nossos tropeços, nossas fraquezas. Culpamos as situações e os outros, para falarmos dos nossos sofrimentos, desgraças e tragédias. Assim agindo, tudo que nos acontece são as doenças e os descaminhos – o contato com as trevas!

                 Todas essas atitudes, de apego às cruzes infindáveis, acabam por encobrir as Asas e impedem a nossa ascensão ao Vôo, à Liberdade do Ser, impedem o Elo com o Divino!

A nossa Raça Humana veio para este Planeta provida de todos os equipamentos necessários ao retorno eterno à Divindade – somos sempre Um com o Pai Cósmico. As Asas são mais uma das dádivas recebidas por Nós! Deixá-las Nascer é a finalidade primordial da nossa existência. Enfrentar o processo do desapego às coisas mundanas e parir as Asas – eis a questão! Livrar as nossas costas de todos os pesos e sentir, de coração, que ali existe algo maravilhoso, muito além de qualquer ridícula dor, algo que nos faz ascender em Vôo com nossos Irmãos de Luz – essas são as Asas! É possível a Todos e o momento é sempre AGORA. A transmutação é recompensadora. O renascimento decorrente traz o que chamam de Paraíso – pois as Asas nos levam aos Céus. E, de fato, é uma mudança fundamental a todos – reconhecer, ter consciência e fazer parir nossas Asas – eis a TAREFA!                                                                          Inhô Caly. Luzemti.