Na Senda de Vishnu

 

 

 

A AUTO-REALIZAÇÃO é um momento sublime na vida humana. É especial e aberta a todos, sem fronteiras e sem distinção entre qualquer espécie de pessoas. Aquele que atinge este grau, da auto-realização, sente a presença do Absoluto, como se o ser vivenciasse o Deus / Vishnu em si, em unidade, e tudo se torna o Céu, o Paraíso. Conhecer-se a si próprio, conhecer e vivenciar a existência de Deus estes são os ingredientes básicos desse momento maravilhoso, a auto-realização. É quando cessam-se as ansiedades do aprisionamento no corpo físico, do medo da morte e da frustração dos desejos não realizados. Os medos somem e a Liberdade apresenta-se real, possível. As escolhas ficam mais fáceis e,sinceramente, não há mais apego a nada mais. É onde acontece a melhor sintonia entre o nosso Eu Superior e as circunstâncias que vivemos. Em essência, ótimos caminhos para esta auto-realização estão bem evidenciados, em condutas que podem ser exercidas por todos. A primeira é a FÉ na existência de Deus-Vida em nossos corações; essa conduta da Fé inabalável de que Deus está sempre em nós é fundamental: não estamos sozinhos, Ele sempre está em/e é nós! A segunda conduta importante é fazer a “AMARRAÇÃO DOS SENTIDOS NO CORAÇÃO”, ou seja, tudo que chega do mundo exterior, através dos sentidos (tato, visão, audição, paladar, olfato, órgãos sexuais), deve passar pelo coração ou “no sentir”, para depois seguir ao intelecto (e depois à consciência/alma). Os fios condutores de cada um destes sentidos devem ser “amarrados” ao sentir (localizado no coração). Ao sentir, e não pensar, inicialmente, tudo que chega das circunstâncias externas, é possível QUALIFICAR as ocorrências (e não apenas quantificar), colocando-as num patamar mais elevado, transcendental. Conseqüentemente, podemos colocar estas ocorrências exteriores na balança do Bem ou do Mal e aí fazermos nossas Escolhas. Antes, porém, vem a terceira conduta, que é o CONTROLE DA MENTE, feito com a fixação da mente também no coração, ou melhor, na Luz Divina que mora nesse coração. Fixando sua mente em Deus, a pessoa pode ouvir a voz de Deus, é a chamada INTUIÇÃO DO CORAÇÃO. Também, ao fixar a mente no Deus do coração, ao mesmo tempo, sua mente se afasta dos objetos dos desejos, e seus pensamentos entram em COMUNICAÇÃO ESPONTÂNEA COM A DIVINDADE, produzindo uma constante PURIFICAÇÃO de todo o Ser. A pureza do Ser transforma e melhora nossas atitudes; isso traz Paz e Felicidade, ou seja, auto-realização. A CONSCIÊNCIA é a detentora dessa sensação magnífica da auto-realização do Ser. A Consciência, nesse estado, é leve, voa livre nas qualidades e virtudes Divinas; do contrário, apegada às quantidades da matéria, a Consciência fica pesada, em cativeiro infindável, frustrante, ilusório. Nossa melhor ocupação em todas as atividades é manter a CONSCIÊNCIA DIVINA. Todo esse processo é gradual e exige, no início, o auto-controle e a disciplina para perseverar. No entanto, cada passo é beneficiado com muita abertura e bem-estar. É uma satisfação esse caminhar em busca da auto-realização. Prosseguindo no caminho, tudo vai ficando natural e, de fato, é o estado-original do Ser Humano, em satisfação completa em comunhão com Deus Supremo/Vishnu.

Caly 29/4/12
Bênçãos e luz!