AYAHUASCA: DO QUE SE TRATA?

 

                                   

A Bebida Sagrada Ayahuasca, também conhecida como "Vinho das Almas", "Santo Daime", "Daime", "Hoasca", é o resultado do cozimento de duas Plantas: o Jagube ou Mariri e a Chacrona ou Rainha — produzem um "chá" de cor, sabor e efeitos bem singulares.

Do Jagube, usa-se o próprio caule, que é um cipó; da Rainha, que é um arbusto médio, usam-se as folhas. O Jagube traz a Força masculina e a Rainha a Luz feminina. As duas Plantas são originárias da Floresta Amazônica, mas adaptam-se muito bem na Mata Atlântica.

Concebida na Sabedoria Ancestral das Tribos Indígenas das Américas Central e do Sul, essa a razão de sua utilização ser classificada como Cultura Xamânica (ou seja, controle dos Xamãs, ou Pajés, ou Curandeiros, ou Feiticeiros, etc).

A Ayahuasca foi oficializada como Patrimônio Cultural/Religioso Brasileiro, por iniciativa do Ministro Gilberto Gil. De outro modo, quanto à sua legalidade, está a Ayahuasca autorizada pelo CONAD — Conselho Nacional Anti-Drogas, do Ministério da Justiça, para fim de utilização ritualístico-religioso, em todo Território Nacional, pelas Igrejas cadastradas e registradas nesse órgão.

Por isso, está evidente que a AYAHUASCA NÃO É DROGA, NÃO SERVE PARA SER USADA COMO DROGA, NÃO É ENTORPECENTE, NEM ALUCINÓGENO, NEM Dá CHAPAÇÃO.

Se há algum erro, confusão ou preconceito sobre este fato, é porque muitas "igrejas" acabaram, por total equívoco, autorizando seus adeptos a utilizarem as drogas nos mesmos locais e junto com os rituais. Essa postura, completamente indevida, gerou esse grave preconceito e não produz os benéficos efeitos físicos, morais e espirituais da Ayahuasca.

Lembrem-se, as bebidas e as drogas são terrenas, giram na horizontal (a pessoa fica presa no mesmo nível evolutivo); a Ayahuasca é Divina, gira na vertical (a pessoa vai a Planos Espirituais Superiores e evolui).

Foi-nos ensinado que as causas da tristeza e do sofrimento no Mundo são a limitação do Espírito no corpo, o medo da morte, as frustrações e ansiedades oriundas dos desejos e o esquecimento da relação com Deus; a Ayahuasca nos ensina como lidar e curar essas causas, de forma pessoal, rápida, satisfatória e eficiente.

Então, chegamos num outro ponto: quais são os reais efeitos da Aya e sua importância? O principal efeito da Ayahuasca é a EXPANSÃO DA CONSCIÊNCIA, também chamada de VÔO MÍSTICO, VÔO TRANSCENDENTAL, ÊXTASE TRANSCENDENTAL, efeito este que difere muito da alucinação ou da sugestão psico-mental. Hoje em dia, esse efeito da Expansão da Consciência também é chamado de "Enteógeno", ou seja, "olhar dentro", ou "Deus dentro", ou "contato com o Sagrado".

Ocorre esse contato ou comunicação com o Sagrado, após a correta utilização (Comunhão) da Ayahuasca, porque a Alma (ou Consciência) ultrapassa, ascende, transcende o Mundo Material e entra no Mundo Espiritual. Tais efeitos são confirmados pelas Clariaudiência e Clarividência, potencializadas pela Aya. A Mente é apenas testemunha de tudo e guarda tudo na memória. O processo é desenvolvido pelo Sentir, pela Rendição, pelo Coração.

Outro efeito muito importante pelo uso da Aya é a PURIFICAÇÃO física, orgânica, emocional, astral, enfim, uma limpeza completa do Ser (por isso a ocorrência, às vezes, de vômito, diarréia, lágrima, bocejo, risada, etc). Essa Purificação é o resultado de um MERGULHO INTERNO que ocorre logo após a ingestão da Ayahuasca. Há nesse início uma introspecção ao Eu Interior, resultando na limpeza e abertura dos "chacras" (que são como flores em botão e precisam ser abertos; são centros bio-energéticos que possuímos em nosso corpo, captadores de energias e vibrações sutis e espirituais; assim como os Sentidos (tato, paladar, visão, audição, olfato) estão para a Matéria, os chacras estão para o Espírito. Nessa etapa inicial do Ritual, os chacras precisam ser limpos e alinhados, o que é chamado de CURA. Depois é que vem a etapa anteriormente vista, da Expansão ou Vôo Místico, que é chamada de BENÇÃO.

Portanto, em resumo, a Ayahuasca é uma espécie de "ferramenta" importante ao aprimoramento espiritual, ajudando na evolução do Ser. Sua utilização é aconselhada a todos que tenham boa saúde, sendo proibida para aqueles que tenham graves doenças ou doenças psicológicas.

É muito importante que se frise: O FOCO É NA ESSÊNCIA E NÃO NA SUBSTÂNCIA. Explico: os Iniciantes/Adeptos devem focalizar seu processo e sua conduta na EVOLUÇÃO ESPIRITUAL e não apenas no BEBER AYAHUASCA.

Os nossos Rituais no Luzemti, conduzidos por um Xamã honesto e experiente, evidenciam sempre esse aspecto, tanto que cada um, em contrapartida, tem que fazer uma ótima Meditação, em conjunto com a Aya, para atingir os objetivos de Curas e Bênçãos. Do mesmo modo, o Respeito, a Oração e o Agradecimento são também fundamentais a um bom Trabalho/Ritual.

Por hoje cheguei, até um próximo. Aho! Ire Tacata! Luzemti!

Nhô Caly Varajão.